Gambozino é uma animal imaginário.
Andar aos gambozinos, significa andar à toa, vaguear, vadiar, vagabundear.
É isto que eu prendendo: vaguear por vários assuntos, vários lugares, ao correr da imaginação e da disposição.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

"Limpeza"

Há cerca de três meses, descrevi a praceta em frente da minha casa assim.

A meio desta semana a visão da mesma praceta era esta que se vê na foto. A autarquia decidiu fazer uma autêntica razia nas árvores do espaço público e, pelo que me foi dado observar, do jardim de uma escola. São dezenas de árvores que foram sujeitas ao que a Junta de Freguesia de Stº António dos Cavaleiros chamou eufemisticamente de "limpeza". A enorme quantidade de ramos cortados mostrava que os brotos estavam a desabrochar.

É evidente que este verão não haverá sombras.
Durante estes dias, o ruído de fundo em toda a urbanização é o da moto-serra.

3 comentários:

A Mesa de Luz disse...

Adoro plátanos, talvez seja mesmo a minha árvore favorita. "Ocupava-me" a tirar bocaditos de casca quando era miúda e fascinavam-me as folhas. Na serra de Sintra, o ruído é o mesmo. A razia é muita, pergunto-me se por razão de incêndios, tenho pena de não perceber mais do que se passa. Beijinho e resto de bom fim-de-semana.
Ana

Júlia Galego disse...

Olá Ana!
Sobre a poda das árvores, existe um texto muito esclarecedor em:

http://dias-sem-arvores.blogspot.com/2007/03/deixem-nas-crescer.html#links

Esta "moda" está a matar e a desfigurar grande parte das árvores do espaço público e também algumas de privados.

O meu amigo Paulo do blogue Sombra Verde e outros vêm lutando contra esta prática, mas os resultados são muito desanimadores.
Beijinho
Júlia

Júlia Galego disse...

Peço desculpa, mas enganei-me no nome do autor do Blogue A Sombra Verde. É Pedro e não Paulo.
Bj