Gambozino é uma animal imaginário.
Andar aos gambozinos, significa andar à toa, vaguear, vadiar, vagabundear.
É isto que eu prendendo: vaguear por vários assuntos, vários lugares, ao correr da imaginação e da disposição.

domingo, 16 de dezembro de 2007

Paisagens

Foi há cerca de 30 anos que, por altura da Páscoa, fiz uma viagem pela Extremadura espanhola, visitando algumas cidades ao longo da fronteira, acompanhando o Prof. Orlando Ribeiro. Foi uma viagem inesquecível pelo que aprendi, sobretudo observando as paisagens urbanas e rurais, orientada pela experiência e pelo saber do professor.
Dessa viagem guardo um livrinho que teve a amabilidade de me oferecer. Tem formato de livro de bolso, com as folhas um pouco amareladas pelo tempo, mas que, ultimamente, revisito regularmente. Trata-se de Campos de Castilla, do poeta Antonio Machado. Os seus poemas são muito geográficos porque descrevem paisagens de forma muito impressiva.
Segundo o autor, muitas das suas composições correspondem ao "amor a la Naturaleza, que en mí supera infinitamente al del arte" (prólogo a la edición de Páginas escogidas, Calleja, Madrid, 1917).
Amanecer de otoño
Una larga carretera
entre grises peñascales,
y alguna humilde pradera
donde pacen negros toros. Zarzas, malezas, jarales.
Está la tierra mojada
por las gotas del rocio,
y la alamenda dorada,
hacia la curva del rio.
Tras los montes violeta
quebrado el primero albor;
a la espalda la escopeta,
entre sus galgos agudos, caminando um cazador.

1 comentário:

A Mesa de Luz disse...

Obrigada pela passagem pela minha Mesa de Luz. Visitei e gostei muito, uma muito bonita casa alentejana. Voltarei. Cumprimentos
Ana