Gambozino é uma animal imaginário.
Andar aos gambozinos, significa andar à toa, vaguear, vadiar, vagabundear.
É isto que eu prendendo: vaguear por vários assuntos, vários lugares, ao correr da imaginação e da disposição.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Céu de Inverno e poesia


ANIMAIS DE FOGO

Um dia
o homem é posto à prova, interrogado
pelas areias moventes;
desaba sobre ele a tempestade
que o quer afogar.
Cautela com os animais de fogo!

Passou o tempo da viola.
Também não aceito cantar as Índias
mentirosas.  Segue carta
explicando como a paz começa.

Há sempre um barco para embarcar,
um pé de videira para a sede.
No ano mais desabrigado da minha vida
não posso deixar que a tristeza
sujeite estes versos. Não quero deixar.

Estou quase a nascer outra vez
após alguns tropeços  e febres malignas,
estou na margem florida do meu continente.

Não posso, não quero, não me vou deixar
Transformar num poeta azedo.

Fernando Assis Pacheco

1 comentário:

António B. disse...

Fantástico registo!!!