Gambozino é uma animal imaginário.
Andar aos gambozinos, significa andar à toa, vaguear, vadiar, vagabundear.
É isto que eu prendendo: vaguear por vários assuntos, vários lugares, ao correr da imaginação e da disposição.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Fados

Existe na região de Lisboa uma rádio dedicada ao fado. Chama-se Amália. Ouvem-se fados que não passam geralmente nas outras rádios, mas também os fadistas consagrados.
Uma das variantes temáticas do fado é aquela onde se conta uma história. Ouvi um absolutamente extraordinário, embora não saiba quem o canta, porque um dos problemas desta rádio é que põem os discos a tocar e praticamente não há locução de continuidade, a não ser em momentos excepcionais.
Neste fado conta-se a história de um montado onde existia um grande sobreiro que se destacava pelas bolotas e pela qualidade da cortiça, sendo o orgulho das outras árvores. Num dia de tempestade, com grandes trovões, um raio rasgou o céu e incendiou o grande sobreiro. No seu lugar, mais tarde, cresceu um chaparro, mas, em certos momentos, ouviam-se as árvores a chorar pelo sobreiro que era o orgulho do montado.
Moral da história que conclui a letra do fado: mesmo quando alguém morre, a sua memória perdura naqueles que o amaram.

3 comentários:

José Pinto disse...

Olá Júlia
Venho agradecer a sua passagem pelo meu blogue e desejar-lhe o maior sucesso na blogagem colectiva. O seu texto tem muita qualidade.

Concordo consigo. Diferença e proximidade são factores culturais que nos enriquecem, mau grado sermos um país pequeno.

Desconhecia a existência dessa rádio dedicada aos fados da Amália, em Lisboa. Quando por lá passar, já vou sintonizá-la. A lenda que citou, relativa àquele sobreiro alentejano, também é muito interessante. Já aprendi mais alguma coisa!

Júlia Galego disse...

Olá José
Já agora, informo-o de que a frequência da rádio Amália é em FM 92,0.
Esclareço, no entanto que os fados não são só da Amália.
Agradeço a visita.

camionista disse...

Chama-se, ao que parece "O Fado do Sobreiro".
Pode voltar a ouvi-lo aqui:

http://jsilva.bloguedemusica.com/7962/Fado-do-sobreiro/