Gambozino é uma animal imaginário.
Andar aos gambozinos, significa andar à toa, vaguear, vadiar, vagabundear.
É isto que eu prendendo: vaguear por vários assuntos, vários lugares, ao correr da imaginação e da disposição.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Jardim de la Galera, Badajoz

Este jardim é um belo exemplo de como se podem aproveitar os espaços abertos que rodeiam os monumentos, tornando-os locais ideiais para a população local e também para os visitantes poderem passar momentos de lazer. O jardim está localizado no recinto da Alcazaba, encontra-se muito bem cuidado e tem pessoas que asseguram a sua vigilância.

À entrada, canteiros elevados cheios de cor e alguns arbustos e árvores jovens.

Canteiro com zínias.

Existe alguma diversidade arbórea, mas o que sobressai são os grandes ciprestes que aqui enquadram o edifício e a torre da fortaleza, chamada de Espanta Perros, os quais já estão restaurados.

Ciprestes lançam sombra sobre outros ciprestes.

Uma vista do jardim, notando-se a juventude de algumas árvores.

5 comentários:

Zé Camões disse...

Permita-me que lhe faça uma pergunta…eu só gostaria de saber o porquê do fascínio por Badajoz. Não é nada de pessoal, é apenas curiosidade minha.
Mas tenho mesmo de lhe dar os parabéns, pois as suas fotos são bem concebidas e escolhe locais com muita beleza. Continue a mostrar-nos os seus trabalhos.

Ps - passe no meu blog.

Júlia Galego disse...

Francamente... acha que 2 posts sobre Badajoz num conjunto dos 11 que tenho produzido sobre Espanha e dos 25 sobre Campo Maior, revelam um fascínio sobre a cidade extremenha?
Olhe, de facto, o que acontece é que, de vez em quando, apetece ir a Badajoz lavar a vista de algumas das barbaridades que vejo em Campo Maior. Sobretudo no que se refere a jardins. Além disso, a recuperação da parte histórica da cidade parece-me notável. A recupração da Alcazaba, que era uma das zonas urbanas mais degradadas que conheci, é um exemplo admirável de administração dos bens patrimoniais. O museu que recomendo vivamente a todos os que puderem visitar é um modelo de bom gosto e de capacidade didáctica e científica.

A Mesa de Luz disse...

Favorito dos favoritos, adoro este blogue, sem "manteiga". Um amigo muito querido sempre teve "green fingers", é uma qualidade enorme que encontro aqui também. E o que planto ou semeio eu num canteiro de quintal em fins de Setembro? Beijinho. Ana

Júlia Galego disse...

Ana,
Gosto muito quando a sua luz vem alegrar as minhas deambulações.
Quanto às plantas, os gerânios são sempre uma aposta ganha. Os meus estão lindos nesta altura do ano. Beijinhos

A Mesa de Luz disse...

Obrigada ! :) não sou diária, mas não deixo de cá vir.